A capital mineira, com o título de Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco, passou a integrar o grupo de cooperação internacional entre cidades que têm atividades criativas. Esse fator amplia as possibilidades de envolvimento do público de maneira mais próxima e acessível à produção cultural, além de promover o pertencimento da população sobre o patrimônio cultural. Em 2020, por conta do atual cenário, foi idealizado, como parte da programação da Semana da Gastronomia Mineira, o projeto Encontros Criativos da Gastronomia de Belo Horizonte. Tradicionalmente comemorada no mês de julho, as atividades desse evento estão distribuídas ao longo do ano devido a pandemia do COVID-19.

O projeto consiste em promover um rico diálogo com muita criatividade entre as cidades que receberam o título de Cidades da Gastronomia pela UNESCO, em 03 encontros online realizados de 01 a 03 de setembro de 2020. Belo Horizonte, como realizadora da Semana da Gastronomia será a anfitriã nesses três encontros, com Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ). Como curador, Edson Puiati abre o primeiro desses diálogos recebendo diretamente do Xapuri a convidada Cláudia Helena Sadalla, representante da gastronomia de Belém. No segundo dia, será a vez de Carol Filgueira, receber do Patorroco, Cristina Maseda de Paraty. E para fechar esses célebres encontros, Juliana Souza Duarte conversará com Silvana Graudenz Müller, do restaurante Casa Cheia. São assim nove envolvidos nessas três lives, que possuem ampla atuação e experiência na área da gastronomia. Os três encontros contam portanto com um anfitrião de Belo Horizonte bastante qualificado, que poderão falar com propriedade da tradição, pluralidade, criatividade e inovação da nossa gastronomia. Os breves currículos dos palestrantes seguem anexos juntamente com sua anuência e comprovação.

Curador do Projeto, chef Edson Puiati
Crédito: Fernando Machado

Assim, no ano em que Minas Gerais completa 300 anos, a Semana da Gastronomia Mineira conta com um calendário de atividades para contribuir para a valorização de quem faz a nossa história e mostrar para outras localidades a importância da tradição da nossa cultura alimentar.

O evento possui, portanto, um caráter agregador, complementar, para nesse período de três dias promover a troca de experiências, a mobilização e aproximação dos que atuam nessa área. Os participantes – estudantes, profissionais e amantes da gastronomia – será surpreendido e estimulado a conhecer e a degustar a gastronomia mineira, numa oportunidade de experienciar a cidade sob a ótica dos aromas, cores e sabores inusitados.

Programação de Encontros:

1º de setembro – 19h – Troca de saberes entre as cidades de Belém (PA) representada por Claudia Helena H Sadalla e Belo Horizonte (MG) representada por Edson Puiati, transmitida diretamente do Xapuri.

02 de setembro – 19h – Troca de saberes entre as cidades de Florianópolis (SC) representada por Silvana Graudenz Müller e Belo Horizonte (MG) representada por Juliana Souza Duarte BH, transmitida diretamente do Casa Cheia.

03 de setembro – 19h – Troca de saberes entre as cidades de Paraty (RJ) representada por Luciana Marinho e Belo Horizonte (MG), representada por Carol Filgueira, transmitida diretamente do Patorroco. O público poderá acompanhar as três transmissões exclusivamente pelo Facebook da Semana da Gastronomia:

 https://www.facebook.com/semanadagastronomiamineira

O Projeto Encontros Criativos da Gastronomia de Belo Horizonte é realizado pelo Espaço Ampliar, Chef Edson Puiati, Instituto Eduardo Frieiro, Frente da Gastronomia Mineira e tem patrocínio da Belotur.

Sobre Belo Horizonte:

A capital mineira se destaca pela gastronomia, pelos seus bares, pela sua cultura, museus e claro, pelo Conjunto Arquitetônico da Pampulha. Projetado por Oscar Niemeyer sob encomenda do ex-presidente Juscelino Kubitscheck, quando este foi prefeito de BH na década de 1940. Em 2016, a Pampulha se tornou Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e é um passeio indispensável para quem visita Belo Horizonte. Ali se encontra o Museu de Arte Moderna, projetado originalmente para ser um cassino, a inusitada Igreja de São Francisco, a Casa Kubitscheck e a Casa do Baile. Ainda formam o conjunto de atrativos o Ginásio Mineirinho e o Estádio Mineirão, além do Parque Ecológico da Pampulha. Outra grande atração da cidade é o Circuito Cultural da Praça da Liberdade, que reúne alguns dos principais museus e espaços multiculturais da cidade, todos com entrada gratuita. E outro passeio sensacional é no Mercado Central de Belo Horizonte, eleito um dos três melhores do mundo com aromas e sabores de Minas Gerais, além de  artesanato e vários artigos de produtores locais.