Investimentos farão a empresa crescer mais de 40% e atrair investidores

Apostando no mercado crescente de monitoramento de frotas e veículos via satélite, a Satplus investe alto em 2021. Serão mais de R$ 10 milhões em aportes para a aquisição e fusão de outras empresas por todo o país com esse montante sendo diluído em dois anos. No mercado desde 2006, a Satplus é uma empresa mineira que presta serviços de rastreamento e monitoramento veicular através da utilização dos mais modernos equipamentos e sistemas. Em 2014, nesse processo de expansão, houve a incorporação da Ravtech Rastreamento. Em 2017 foi a vez da Seekar e depois a SEP – Segurança Eletrônica Patrimonial em 2018 e a Mix Tracker em 2019 foram também adquiridas. Em 2021, duas empresas já foram compradas e outras oito marcas, totalizando dez empreendimentos, terão o mesmo destino: farão parte da Sat Plus, atuando em toda região metropolitana de BH e outros cinco estados ainda neste ano.

A empresa vislumbra um crescimento de mais de 40% no faturamento neste ano com um plano de ação que consiste em mapear boas oportunidades no mercado, empresas que tem potencial de crescimento e que queiram participar dessa expansão da Sat Plus. Há um diagnóstico total e sua administração é assumida pela Sat, que ainda mantém o sócio da empresa adquirida. A manutenção de um operador no local é importante para compartilhamento de informações, métodos de gestão e particularidades da praça de atuação daquela marca. Essas aquisições visam aumentar a eficiência e lucratividade através da escalabilidade. Além de potencializar negócios de pequeno porte para que possam ser grandes líderes em suas regiões fazendo parte de um grupo de projeção nacional.

O ganho da Satplus em atuar em novas praças está na maior abrangência de mercado e compartilhamento de tecnologias com os novos parceiros e a marca. Um trunfo é a eficiência da central de monitoramento da marca, que fica em BH e dela é possível, via satélite, acompanhar todos os clientes em todas as praças do Brasil. Hoje a empresa conta com 70 funcionários. Depois de alguns anos atuando no setor de transportes e logística os fundadores da Satplus enxergaram na tecnologia de rastreamento e monitoramento a solução para um dos maiores gargalos da maioria dos setores produtivos e comerciais atuantes no mercado. Atualmente, 80% de seus clientes são frotas relativas a logísticas, 10% táxis e os outros 10% são de particulares.

A SatPlus é aportada pela Tay, que realiza investimentos em várias startups e empresas de tecnologia. A TAY é uma venture builder e venture capital de origem mineira aberta a investidores e que busca construir solidez necessária e um canal de compartilhamento de infraestrutura, know-how, acesso ao mercado, uma rede de mentores experientes, modelagem e design de negócios, acesso ao ecossistema, serviços contábeis, jurídicos e validação de MVPs.

Segundo Leandro Nogueira, CEO da Sat Plus, o aporte de R$ 10 milhões em capital próprio também visa, além de ampliar os negócios, preparar o ambiente para, em um futuro próximo, abrir oportunidade para investidores ingressarem no projeto. “Estamos seguindo modelos que deram certo como grupo Zelo, que consolidou grandes empresas do setor funerário”, informa. “Estamos mirando o mercado nacional e a partir disso almejamos um crescimento de 35%, implementando operações em cinco novos estados”, planeja Nogueira.

A estrutura da gestão já está sendo desenvolvida com formação de conselho para execução da expansão com transparência nos trâmites e projeções de boa rentabilidade, visando deixar o ambiente favorável para interessados em participar da sociedade.

Crédito: Divulgação/Sat Plus

Sobre o mercado:

O Brasil é o terceiro em ocorrências de roubo de cargas no mundo, atrás apenas de México e África do Sul. Apenas 5% da frota dos aproximados 60 milhões de veículos em circulação conta com alguma solução de rastreamento. Este cenário pode estar perto de mudar. A Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese) realiza uma campanha e debate no Senado Federal a aprovação do “Estatuto da Segurança Privada”, que poderá oferecer um ordenamento jurídico para as empresas de serviços de monitoramento 24 horas e centrais de rastreamento de veículos. Com essa conquista, a tendência é que cada vez mais veículos possam contar com sistemas de rastreamento e monitoramento, que podem ser decisivos na recuperação dos automóveis roubados ou furtados antes que sumam em desmanches ilegais. Entretanto, são muito mais amplas, é possível rastrear basicamente tudo que se move e tem valor.

O Brasil é um exemplo perfeito para as pessoas que desejam reforçar a proteção em sua empresa ou residência. Figuramos, recentemente, no 11º lugar entre os países mais inseguros do mundo, de acordo com informações da ONG norte-americana Social Progress Imperative, o que reflete o potencial de expansão do segmento e a nossa própria necessidade em contar com equipamentos de ponta. Além disso, o rastreamento também controla o estoque e minimiza riscos com entregas e logística. Ele também permite o gerenciamentos de distâncias, otimizando o desempenho com informações que são disponibilizadas aos clientes por meio de relatórios.

+ em www.satplus.com.br